Derlon

Sua relação com as artes é diretamente com a imagem gráfica. Iniciou sua carreira ainda adolescente quando experimentou intervenções urbanas pelas ruas de Recife onde se dedicou principalmente a pintura muralista. Estudou diversas técnicas de gravura em cursos livres obtendo mais afinidade com a xilogravura. Paralelamente ingressou na faculdade de Ciências Socias na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), mas interrompeu o curso para dedicar mais tempo a pintura. Sob forte influência do grafite e da arte popular brasileira em especial da estética da xilogravura local, começou um projeto simbiótico e logo espalhou figuras emblemáticas e impactantes pelo centro da cidade onde ganhou notoriedade e chamou a atenção do publico em geral.

Logo teve a sua primeira participação em uma exposição, que foi na coletiva Estética da Periferia no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, Recife, 2007, depois sendo convidado para trabalhar junto com o grande gravurista Gilvan Samico no 47º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco na exposição Narrativas em Madeira e Muro, Museu do Estado, Recife, 2008. A primeira exposição individual aconteceu na Artur Fidalgo galeria no Rio de Janeiro em 2011, depois participou também da coletiva Autivistas na Oscar Cruz galeria, São Paulo, 2013.

Paralelamente ainda continuou se dedicando a pintura mural onde criou grandes painéis em fachadas de prédios e etc. Se destacam os feitos nas cidades de Amsterdam (HOL) e Lisboa (PT), 2012. Newcastle (UK), 2013 e o mural dentro da Embaixada do Brasil em Londres (UK), 2016.

Mostrar Mais